terça-feira

Como fazer para limpar e arrumar sua casa de forma fácil, rápida e duradoura

Nestes tempos de uso intensivo do espaço, acaba sendo inevitável alguma bagunça com mais frequência que a usual, não é verdade?

Com essas dicas abaixo vai conseguir de forma rápida, prática e, sobretudo, bem fácil dar um trato e restabelecer a ordem.

Mãos à obra:

Areje o ambiente.

Abra as janelas para que se forme uma corrente mínima de ar novo que dê uma renovada no ar do ambiente.

Tire o pó e poeira do chão

De uma passada rápida com a vassoura de pelos por todos os cômodos

Veja mais:

  - Como fazer para cuidar da casa dando um bom trato na saúde e longevidade

 -Como fazer para manter organização e garantir além da funcionalidade a saúde

Geral nos móveis

Retire pequenos detritos e poeira, passando o aspirador de pó em sofás, cadeiras e móveis, ou use um pano levemente úmido que é bem mais rápido.

Limpe os eletros

Tire o pó e recoloque-os em seus lugares originais. Limpe a tela da TV com pano úmido para retirar poeira e marcas eventuais de toque e gordura.

Arrume brinquedos e jogos

Retire o pó e poeira e recoloque-os em seus lugares devidos, assim como livros e revistas.

Pronto!

Pode se sentar e aproveitar o ‘ambiente novo’.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*


Share/Save/Bookmark

sábado

Como fazer para conhecer o básico antes de pintar sua parede

A pintura de paredes, além de ser uma tarefa bem fácil de fazer no trato em casa, como pode ser algo muito prazeroso, logo algumas medidas simples e necessárias devem ser tomadas para que tudo saia nos conformes e possamos ter um trabalho fácil, eficiente e com bom resultado.

Vejamos.

Como produtos químicos de natureza variada e que podem trazer problemas no trato, algumas medidas devem ser tomadas. Tipo o uso de óculos e luvas para proteção dos olhes e da das mãos assim   o excesso de contato com pele.

O trabalho de preparação e mistura das tintas deve ser feito em locais abertos e ventilados para evitar inalação excessiva de substâncias  químicas.

Veja também:

Dê uma lida geral previa nas características da tinta, assim como nas especificações que vêm na embalagem para se orientar.

Conforme o tipo de serviço [material a ser pintado] e tinta, vai precisar de solvente específico, que pode ser desde a aguarrás, água de torneira ou mesmo o thinner. Encontra estas especificações na embalagem.

Finalmente um detalhe importante. Para superfícies planas e longas como paredes o ideal é o uso do rolo de lã, reservando um pincel ou trincha para pequenos detalhes aonde ele não ‘chega’ tão bem.

Esta, a trincha, é a ideal para a pintura de grades, janelas ou portas.

É isto, bom trabalho!

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*


Share/Save/Bookmark

quarta-feira

Como fazer para em um trato simples dar vida e cara nova a seu móvel

Às vezes uma reforma simples pode prolongar a vida útil de um móvel, principalmente algumas peças que perecem virem meio que programadas para serem logo substituídos.

É o caso de móveis de formica/aglomerado, sobretudo as peças que tem contato mais frequente com a água, como aqueles de banheiros e de cozinha.

O armário de pia de banheiro, por exemplo, quando as partes que têm mais contato com a água começam a absorver umidade e a se deformar gradualmente, nas bordas, quando o resto da peça continua de certa forma bem e funcional.

A saída é dar um retoque mínimo, como mostra a imagem.

Você encontra as peças para a ‘moldura’ em lojas do ramo, que já vêm no ponto e é só colar. Faça um levantamento prévio de quanto vai precisar e compre sob medida.

Faça uma emolduragem não só nas áreas afetadas, mas em toda a peça, tipo portas e gavetas e o resultado vai ficar muito bom. Outro móvel, como se diz, e até mesmo mais bonito.

Daí é só dar uma geral em outras peças pela casa e repetir o processo.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*


Share/Save/Bookmark

segunda-feira

Como fazer para organizar suas brocas e facilitar o uso em seus trabalhos

Organizar para tornar as coisas mais acessíveis quando estamos precisando, sempre é uma boa ideia, inclusive na área de
ferramentas, onde o aceso direto e rápido ao que se quer e precisa na hora, é a diferença entre um bom resultado e a protelação.

O que seria o tempo que se leva para providenciar a peça/ferramenta necessária para concluir o trabalho, daí manter cada coisa em seu lugar dá uma boa agilizada.

Confira:

  - Como fazer para escolher a broca adequada para o seu trabalho

  - Como fazer para montagem de um ‘kit de ferramentas’ para pequenos consertos em casa

  - Como fazer uma caixa de acomodação e transporte de ferramentas

É o caso das brocas, já que elas são bem específicas para cada caso e uso, pois dificilmente se permite improvisar. E é o tipo de recurso que ‘não manda aviso’, onde o normal é sermos pegos de surpresa com o tipo de necessidade, broca/parafuso necessário naquilo que estamos fazendo, sobretudo reformas ou consertos.

Este estojo organizador de brocas é feito com a reutilização de madeira de caixotes de frutas e/ou verduras facilmente encontráveis. É uma peça que se acomoda bem em uma gaveta ou baú de ferramentas e que facilita o transporte quando em uso.

É uma bandeja rasa que acomoda bem as brocas. É quadrada com 40 cm por 40 cm e altura de 3 cm a 4 cm, o que acomoda bem e protege, com uma base de compensado fino.

A divisão central está em diagonal porque facilita as outras divisórias que permitem acomodar as brocas de todos os tamanhos, observe.

Na montagem deve usar cola comum, mas reforce o piso/base com preguinhos suficientes para suportar o peso e lhe garantir a firmeza necessária.

O acabamento é feito com o revestimento em feltro, colado com cuidado e bem esticado. Ao final corte quatro círculos pequenos de feltro e cole embaixo, nos cantos, a título de pés para que possa colocar sobre qualquer superfície sem riscar.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*


Share/Save/Bookmark

sexta-feira

Como fazer para ‘retocar’ pisos e paredes com facilidade e rapidez

Um probleminha que não raro aparece pela casa, notadamente nas áreas externas, tipo quintal, área de serviço e jardim, é o de pequenas fissuras no piso, sobretudo entre as lajotas ou pavimentação, com o ressecamento e soltura do rejunte.

Com efeitos estéticos mínimos, logo não são levados muito a sério, a não ser que a vegetação oportunista se aproveite e vá se alojando de leve, assim como algum formigueiro mais atrevido.

O problema é que a tendência é ir aumentando e se alastrando, que é bem ’ajudada’ pela vegetação e formigueiro que vão se expandido gradualmente.

Veja também:

Isso quando no piso, pois quando na base de uma parede ou muro, a tendência é que aumente bem mais rápido, principalmente se externa, pois vai recebendo água, aumentando e podendo começar a manchar de verde ou preto do mofo, com um  efeito estético bem mais forte.

Então. É só fazer uma massa de cimento comum e usando uma espátula simples ir retocando. Se a fissura é estreita dilua mais o cimento que facilita o processo. 

À medida que for terminando, use uma bucha comum úmida e vá limpando as marcas do cimento nas bordas para que ao secar não fiquem manchadas. Depois de  seco nem vai parecer que foi feita uma intervenção, pois não vai aparecer.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*


Share/Save/Bookmark

terça-feira

Como fazer para reaproveitar peças de couro usadas em novas criações

Se você é chegado em ‘fazer as coisas’ ‘você mesmo, não só por necessidades eventuais em casa, mas, sobretudo por curtição, o nosso blogue [confira tags ao lado], é tudo de bom..., brincadeira, mas na realidade temos ideias e jeitos para tudo e todos os gostos. Confira!

Mas, voltando, a minha ideia é sugerir que você explore as inúmeras opções e possibilidades do couro, que dá chances de criar muitas peças de uso nosso cotidiano, e com relativa facilidade e prazer.

Nem mesmo precisa ir trás de uma loja do gênero para comprar a matéria prima, pois dá muito bem para reaproveitar os ‘coros’ que temos por aí em casa. Tipo uma bolsa velha descartada, uma bota feminina [o cano], e muitas outras peças de todos os tipos e tamanhos de onde pode retirar o material necessário para suas criações.

Eu encontrei uma verdadeira mina em uma capa de sofá, que peguei no tapeceiro que fez a reforma, e se tem um tapeceiro aí por perto, é tudo de bom, e de graça.

Veja estas sugestões:

Nestes links você pode conferir ‘os jeitos’, como preparar, ferramentas básicas, assim como costurar e moldar suas peças.

Uma ideia que pode ser interessante, dentre inúmeras outras, é fazer uma capa para o seu smartphone, por exemplo, inclusive com dispositivo que possa levá-lo na cintura, como uma pequena bolsa.

Veja neste link o como costurar facilmente, onde o autor improvisa ferramentas, sobretudo quanto aos furos e costura.

Obs. A linha e as agulhas existem uma boa variedade que muda conforme o trabalho [textura] que vai fazer. Dê uma olhada na loja e se informe melhor com o vendedor.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*


Share/Save/Bookmark

sábado

Como fazer para montar um belo móvel de varanda com reuso de pallet

Os pallets têm uma polivalência radical, digamos assim, em sua reutilização, que praticamente não tem limites em projeto variados de marcenaria ou trabalhos diversos com madeira.

Neste projeto básico a madeira usada é pouca, assim como o trabalho em sua montagem, também, que é bem pequeno.

Confira:

 - Como fazer para utilizar a mina de ouro em madeira para marceneiro nenhum botar defeito

 - Como fazer para escolher e usar melhor o pallet em seus trabalhos

Observe as partes e a forma de usar na montagem. O projeto é tão simples que não tem mistérios maiores.

Um detalhe importante é dar um bom trato, tipo lixa e acabamento nas partes antes da montagem final, que são pontos fundamentais para dar-lhe um visual final excelente, tirando-lhe o excesso de rusticidade, o que facilitará depois no acabamento com verniz ou pintura.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*


Share/Save/Bookmark

domingo

Como fazer para resolver pequenos problemas no uso de pregos e parafusos

Já publicamos alguns artigos que falam sobre o uso mais simples facilitado de pregos e parafusos, mas listamos abaixo algumas dicas que visam facilitar o uso e resolver eventuais problemas que costumam surgir no uso.

Veja como são simples e eficientes:

Conheça algumas manobras simples que podem facilitar o uso de aplicação de pregos e parafusos:

 - Fixando Parafusos

Se você aplicar um pedaço de sabão na ponta do parafuso será mais fácil introduzi-lo em paredes ou em madeiras duras.

- Parafusos enferrujados

Se os parafusos ficarem presos por causa da ferrugem, aplique sobre eles algumas gotas de querosene ou aguarrás. Aguarde alguns minutos e volte a forçar o parafuso. A alternativa é jogar por cima do parafuso emperrado um pouco de refrigerante tipo cola. Após alguns segundos de espera você poderá arrancá-lo sem grandes esforços.

Confira:

 - Como fazer para bater pregos na parede sem danificá-la

 - Como fazer para escolher o prego certo para o seu trabalho

 - Como fazer para facilitar o uso de pregos e parafusos

 - Proteja os pregos contra a ferrugem

Antes de colocá-los na parede, esfregue-os com uma mistura de óleo lubrificante e pó de grafite (raspa de lápis preto).

 - Parafusos velhos

Para retirar parafusos velhos da parede, prenda a cabeça do parafuso com um alicate e pressione-o enquanto gira alternadamente para a direita e para a esquerda.

 - Não quebre o reboco

Antes de bater um prego na parede, mergulhe-o em água fervente. Isso evita que o reboco se quebre. E se o prego estiver enferrujado, fixará ainda melhor. Se a parede for fraca, proteja o lugar com esparadrapo ou fita adesiva para firmar o reboco.

 - Pregos em madeira 

Para fixar pregos ou tachas em madeira com mais facilidade e sem o risco de rachá-la, unte-os com óleo, sabão ou parafina.

  - Pregos pequenos

Para enfiar um prego pequeno sem risco de martelar os dedos, basta enfiá-lo em um pedaço de cartão. Assim você poderá segurar o cartão em vez de tentar pegar o preguinho.

É isso, bons trabalhos.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*


Share/Save/Bookmark

quarta-feira

Como fazer ‘fazeres’ de todo tipo, se ocupar e divertir nestes tempos reclusos da quarentena

Ainda estamos em julho e a quarentena parece fazer os dias andarem mais devagar, o que os torna um pouco mais longos, não é verdade?

Também, porque não sabemos muito bem o que fazer com este tempo todo ao qual não estávamos habituados.

Uma boa ideia que vem sendo usada por muitos é aprender alguma coisa, tipo costurar, bordar, cozinhar..., parece que para as mulheres está mais fácil ocupar o tempo. Mas tem muitas coisas que estariam mais para as mãos e habilidades masculinas, tipo “mexer com madeira”, por exemplo, dar um trato em pequenas pendências [consertos] de todo tipo pela casa, construir ou coisas do gênero.

Confira: Como fazer para aproveitar o tempo à mão e fazer seus próprios presentes

Sobre o fazer objetos, ainda tem um fator adicional que pode servir de estímulo, que é a necessidade de dar presentes, não só em épocas habituais como o Natal, que não parece estar muito longe e dar uma ‘de original’ pode ser uma boa ideia.

Em nosso blogue você encontra de tudo isso, e como se diz, e muito mais. Todo tipo da fazer, de consertar, arrumar, construir, corrigir e criar objetos diversos e mais variados. Tarefas e ‘coisas’ muitas, tanto para as habilidades e gostos masculinos como femininos.

É só dar uma olhada nas tags ao lado [ou pesquisar no campo devido] e divertir-se.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*


Share/Save/Bookmark

sábado

Como fazer para ter acesso direto ao frescor e qualidade das verduras

Uma ideia muito interessante e oportuna é fazer uma pequena horta básica em casa, mesmo se mora em um apartamento, o que nos garante o recurso sempre à mão, além do padrão de qualidade incomparável com relação àquele que encontramos nos supermercados e mercadinhos.

O detalhe é que não raro os consumimos crus e o Brasil passa por um momento perigoso como nunca correu antes, quando foi liberado livremente toda sorte de agrotóxicos [muitos deles proibidos até então aqui ou em qualquer lugar], ao mesmo tempo em que suavizaram o rigor usual na fiscalização.

Logo, com certeza estamos com um nível de consumo deles bem mais elevado em todos os produtos agropecuários, e os riscos seriam, ainda,  mais sérios com alimentos consumidos crus ou semi-processados.

Uma horta própria é simples e fácil e se ainda não tem experiência, vai acabar encontrando prazer nesta atividade tão interessante, além daquele que vai sentir ao consumi-los.

Aproveite este período de quarentena e ponha a mão na massa. Confira no link acima.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*


Share/Save/Bookmark

quarta-feira

Como fazer para substituir um azulejo quebrado com segurança

Um azulejo quebrado é uma situação não tão rara assim, muitas vezes decorrente de reações naturais do próprio azulejo, que se racha ou mesmo quebra e se solta em pedaços em decorrência de muitos fatores. Assim como situações de pancadas ou batidas acidentais que acabam por quebrá-lo.

Pode ser, também, em consequência de umidade excessiva na parede, decorrente de infiltração por vazamento na tubulação ou até mesmo goteiras. É bom conferir.

A depender da localização a questão estética fica radical, ou mesmo a própria limpeza e higiene do espaço/parede, quando a saída inevitável é a substituição ou troca.

Trocar o azulejo quebrado, sem que se comprometa a parede como um todo é um procedimento simples e fácil.

A depender da idade da parede ou do serviço é provável que ainda sejam encontrados azulejos idênticos. É só levar um retalho e dar uma passada nas casas de material de construção.

Mesmo se for uma peça antiga, existe casas ou lojas com antiquários de azulejos, onde mantêm peças que já saíram de linha. Informe-se em uma casa de material de construção.

Comece por retirar o que sobrou do azulejo, utilizando mesmo um martelo e tipo um formão com muito cuidado e evitando atingir o entorno.

Em seguida retire o rejunte [cimento branco] nas laterais descolando-o dos azulejos do entorno com uma espátula, assim como todo o cimento ou argamassa que tenha ficado.

Se for peça única dá para fazer a recolocação utilizando o cimento branco, que dá bem conta do recado, mas se for uma área maior vai ter que preparar o rejunte tradicional, que você confere em consertos e reparos.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*


Share/Save/Bookmark

domingo

Como fazer para aproveitar o tempo à mão e fazer seus próprios presentes

Uma boa ideia que pode ser beneficiada com estes tempos reclusos é o de preparar pessoalmente os presentes, não só o comum, mas, sobretudo para o Natal que ainda parece bem longe. 

Além do beneficio em si mesmo, é um fator de efeito terapêutico nesses dias, quando ainda nem sabemos direito o que fazer com este tempo todo à mão.

Começar a pensar porque as ideias podem carecer de certa maturação, o que não quer dizer que estaremos reclusos até lá, mas há de convir que um shopping superlotado com o seu arzinho condicionado democraticamente compartilhado, pode continuar a não ser uma boa ideia por, ainda, um bom tempo.

Estas são tags: Artesanatos, Presentes de Natal e Objetos de madeira, que concentram ideia que podem ser interessantes e inspirativas, diríamos assim, embora dando uma olhada na relação de tags [coloridas] na barra lateral do blogue, possa encontrar mais ideias bem interessantes.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*


Share/Save/Bookmark

quinta-feira

Como fazer um belo e prático tapete de retalhos

O tapete de retalhos é uma figurinha bem comum e que quebra um bom galho em casa além de dar um toque na decoração do ambiente em que for colocado.

A vantagem é na facilidade de fazer, com o reaproveitamento de retalhos de tecidos descartados ou fora de uso e a extrema facilidade na montagem.

Pois só vai precisar basicamente dos retalhos e do forro de algodão cru.  O ideal é que ao escolher os retalhos, procure usar tecidos variados, mas que tenham cores firmes para se manter bonito depois das lavadas que vierem na sequência.

Podem ser feitos com tecidos mais firmes tipo brim [retalhos de calças descartadas], ou de tecidos mais delicados [inclusive roupas de cama, lençóis e fronhas], também a depender do local de uso, como quarto, banheiro ou porta de entrada.
Veja outras opções: 
Como fazer tapetes bonitos e superpráticos com suas camisetas velhas 
Como fazer um belo tapete de tranças para o seu banheiro
Agora é escolher o tamanho final, o do retalho, quantidade e a montagem das cores, com a figura escolhida por conta de sua criatividade.

Corte os retalhos, monte-os para ver como fica. Concluído é passar para juntá-los em uma costura à máquina. Daí é um acerto final com a tesoura, quando passa a cortar o forro exatamente na medida.

Antes de usar [cortar] o algodão cru para o forno, ele deve ser colocado de molho por uma noite, para ‘que se estabilize’.

A costura deve ser feita sobre o forro acompanhando exatamente o contorno de cada retalho, utilizando uma linha sintética, até mais grossa, para que não se comprometa prematuramente tanto no uso como na lavação.

Terminado, é escolher um tecido, uma tira, para o contorno e emoldurar. E eis o seu tapete de retalhos pronto.

Daí é só escolher o ambiente. Pode ser, também, uma boa opção para um presentinho básico.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas 

*


Share/Save/Bookmark

domingo

Como fazer para garantir a conservação e durabilidade de suas facas

As facas, tanto aquelas de uso continuado em culinária profissional, ou mesmo em churrasqueiras, merecem atenção especial no trato para que lhes seja garantida a conservação e durabilidade, além da eficiência no trato e uso.

Uma atenção especial deve ser observada por colecionadores, já que possuem facas de vários materiais e estados diversificados de conservação.

Isso aliado ao fato de que ficam guardadas e inertes de alguma maneira, logo potencialmente vítimas das tais intempéries, assim como as bainhas, notadamente a famigerada ferrugem.

Veja na relação abaixo algumas dicas importantes para isso.

• Mantenha a sua faca sempre com uma camada fina de óleo (óleo de silicone, óleo para armas ou óleo mineral para máquinas), caso não a esteja utilizando, a cada período de 2 meses limpe sua faca e passe óleo. Pode aplicar na lâmina, cabo e adereços também.

Confira também:

• Caso sua bainha não seja de madeira ou outros materiais inertes, NÃO deixe sua faca dentro da bainha de couro, pois, ela irá oxidar (enferrujar) com certeza. Guarde sempre a sua lâmina enrolada em um pano e a bainha em outro dentro da caixa de apresentação que a acompanha, ou revestida por filme plástico e só então embainhada (cuidado para não cortar o filme na hora de embainhar, não coloque totalmente até o fim).

• Não espere que sua faca fique bonita e perfeita para sempre, com o uso ela irá riscar, adquirir marcas de oxidação, entre outras coisas mais isto faz parte da própria vida da lâmina, se precisar repolir procure ajuda profissional.

• Nos casos de restauração, não devemos tirar todas as marcas, pois, elas fazem parte da história da lâmina. Oxidações causadas pelo contato com sangue em lâminas (principalmente as de guerra) têm normalmente um valor comercial superior a um acabamento espelhado.

• Facas em aço ligado, p. ex.: ANSI 52100 ou ANSI 5160 têm uma forte tendência de manchar a superfície caso entre em contato com água por algumas horas, portanto, evite. Após o uso da lâmina adquira o hábito de secá-la com um pano.

• Evite tocar desnecessariamente na lâmina, pois, os óleos e suor do corpo são corrosivos e podem manchá-la.

• Lave sua faca com água e sabão utilizando apenas um pano macio ou o lado macio de uma esponja para não riscar, seque muito bem, aplique uma fina camada de óleo.

• Mantenha a faca sempre afiada e com fio assentado, desta forma você precisará de menos esforço para cortar e evitará acidentes. Afie sempre manualmente, pegue algumas dicas profissionais para não riscar a lâmina.

• Esta lâmina tem uma garantia vitalícia do cuteleiro que a criou.

• De tempos em tempos passe um pouco de óleo hidratante (ou óleo mineral para massagem) em sua bainha de couro para preservá-la.

Fonte: dzucherato

Como pode ver, são dicas de grande valor e importância, e sua observância pode significar o continuar mantendo a sua lamina ou perdê-la pelo desgaste ou degeneração.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*


Share/Save/Bookmark

quinta-feira

Como fazer para cuidar da casa, dando um bom trato na saúde e longevidade

Que os exercícios físicos fazem bem à saúde, melhora a qualidade de vida e aumentam a longevidade, como se diz, até as pedras já sabem. Isso embora o percentual de gente que está sempre deixando pra depois ou o velho palavrão usual: procrastinado, seja bem grande.

Haja vista a perda de forma e de saúde crescente associado não só ao excesso de alimentos não bons, como à falta de exercícios físicos.

Uma novidade é que pesquisa cientifica atesta que tarefas até então pequenas e que ninguém é chegado, como varrer, arrumar a casa e lavar a louça, tem um efeito efetivo na manutenção da saúde e dá um trato considerável no item longevidade.

Foi o que concluíram pesquisadores da Universidade de Buffalo, EUA, através de pesquisas feitas com voluntários mais idosos, embora atestem funcionar em qualquer pessoa, sobretudo por seu efeito comprovado na redução do estresse e da ansiedade.

O que não inviabiliza os exercícios físicos convencionais.

Em Cuidar da Casa, vai encontrar uma infinidade de ideias e dicas interessantes para facilitar as coisas.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*


Share/Save/Bookmark

segunda-feira

Como fazer para levar a sua parte da pinha atacada pelos ‘bichos’

Ainda é época de pinha, e quem tem em casa sabe que nem sempre conseguimos curtir [não raro nenhuma], já que a bicharada que vai do bem-te-vi, passando pelo periquito, maritacas e até bichos desconhecidos [não se sabe como todo mundo fica sabendo] costuma acampar por lá.

Mas tem uma dica muito boa que no mínimo vai garantir a sua cota. É o que costuma ser usado com o mesmo objetivo com a goiabeira, garantindo a parte do dono com goiabas perfeitas, livres tanto das lagartas como dos pássaros.

É bem fácil. Clique aqui e confira e logo vai começar a curtir suas pinhas maravilhosas. Pelo menos teoricamente [também a depender da região], teremos pinha até o mês de julho.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*


Share/Save/Bookmark

sexta-feira

Como fazer fácil um furador eficiente para costura em couro

O furador de couro é a tradicional sovela, que todos conhecem e que dá conta do recado na grande maioria de nossos trabalhos ou intervenções em couro, notadamente a sola, mais grossa e dura.

Mas tem trabalhos em que se faz necessário uma costura mais longa e alinhada, onde a retidão é um fator, além de firmeza e estética, o que precisamos é de uma ferramenta mais funcional e ainda por cima mais rápida.
No caso da confecção de peças maiores como bolsas de todo tipo e tamanho ou as bainhas de facas ou capa de canivetes, além de outras peças, exigem outra ferramenta como um recurso para uma costura mais alinhada, mais precisa e mais longa.  

É o denominado cinzel ou “garfo furador”. É encontrado pronto em várias versões e preços no mercado, mas nada que não possa ser feito por você mesmo reutilizando um velho garfo comum, um talher.

Deve escolher um maior mais “forte” e largo [veja a distancia entre os dentes que mais lhe agradam]. Daí é usar uma superfície firme e com o martelo alinhá-lo ou deixá-lo como se uma lâmina, certa.

Use a serra de aço [tico-tico ou segueta], e corte as pontas deixando algo em torno de 2 centímetros. Na sequência use a lima e amole as pontas deixando-as pontudas e afiadas.
Se o seu garfo é todo de metal, você pode cortá-lo mais curto e “aplainar” eliminado e curvatura [veja imagem], facilitando utilizar algo para ‘bater’, sobretudo quando for furar sola [couro bem mais grosso].

Mesmo que pretenda preservar o cabo de madeira ou plástico para facilitar o manuseio o ideal é que “aplaine”, o que vai lhe dar mais firmeza e precisão na hora de furar.

Só pra lembrar, um detalhe importante é o ‘trato’ que você dá com a lima e a lixa de ferro nas pontas, do qual vai depender o resultado do seu trabalho com o couro.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark