Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

segunda-feira

Como fazer para reparar pequenos buracos e fendas nas paredes


Até parece magia, mas o fato é que algumas fendas começam a surgir, de leve, nas paredes, sobretudo a partir do teto e se não observadas, e corrigidas a tempo, podem “crescer” significativamente, provocar queda de reboco e deixar de ser “só” um probleminha estético, logo, como se diz: é bom não vacilar!

Para resolver é simples e pode se feito por você mesmo.

Vai precisar de:

- Massa própria para o reboco, que você pode encontrar nas casas do ramo,

- Uma espátula,

- Pincel/trincha,

- Um pouco da tinta original que foi usada na parede danificada para o retoque final.

Usando uma espátula acabe de retirar o material já solto, raspando o buraco até atingir parede sólida. Feito isso, elimine o pó e restos do reboco usando a trincha/pincel ou mesmo uma escova;

Em seguida use uma pequena escova ou pincel/trincha e faça uma limpeza, retirando todo resto de reboco solto e o pó;

Terminada a limpeza do local, umedeça-a de leve, podendo utilizar a própria trincha/pincel para isso;

Em seguida, com a espátula vá colocando a massa, preenchendo os vãos e pressionando para que ocupe ou preencha todos os espaços vazios;

A depender do tamanho e/ou profundidade do buraco, se grande, faça por etapas, aplicando sucessivas camadas de massa e dando um tempo entre elas para que sequem e assim possa garantir a firmeza necessária;

Na camada final, certifique-se se todos os vãos estão devidamente preenchidos pela massa, daí é só alisar bem para que fique no mesmo nível da parede, e deixe secar.

Depois de seco, lixe para eliminar quaisquer imperfeições e partir para a pintura, usando tinta na cor original da parede.

Como vê, é simples e fácil!

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

sábado

Como fazer para eliminar facilmente as formigas de sua casa

Elas chegam como se não quisessem nada, vão se instalando discretamente e quando percebemos já infestaram toda a casa, quase sempre não se limitam apenas às áreas convencionais tipo cozinha e copa.

É bom lembrar que as soluções nunca são definitivas, já que elas costumam voltar, e nem sempre são as mesmas, da mesma espécie, logo, o processo de combate às formigas deve ser refeito periodicamente.

A primeira medida é identificar a casa ou casas, bem como suas múltiplas portas, que geralmente estão próximas. A ideia é seguir a trilha quando retornam para casa.

Faça uma solução de detergente de pia com água em partes iguais e, utilizando uma seringa, injete em cada “porta” até sentir que “encheu”, pois o ideal é que se atinja o ninho onde está a rainha.

Feito isso, use uma massa qualquer, tipo cimento branco, ou, na falta, até mesmo o sabão em barra e tampe todos os buracos/portas.

Finalizado, o negócio agora é esperar pelo resultado da intervenção.

Em caso de aparecerem formigas tentando acessar a “casa”, observe o seu comportamento, pois elas podem muito bem lhe indicar outras entradas que não tenha percebido, quando deve fazer o mesmo procedimento, injetar o liquido e tampar.

Como vê, as medidas são simples. Agora é só fazer um monitoramento para conferir o resultado da intervenção, inclusive a necessidade de agir em outros locais ou áreas.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

quinta-feira

Como fazer para descobrir utilidades inusitadas da pasta de dentes

É uma figurinha carimbada em toda casa, ou melhor, em todo banheiro, embora passe meio que despercebida em função de sua função/utilização tão trivial, que quase nunca nos damos conta de sua existência.
Nesta lista abaixo você vai encontrar utilidades tão surpreendentes para a dita cuja que ela, finalmente, vai sair do ostracismo do banheiro para um papel de protagonista no seu cotidiano.
Confira:
Reparar pequenos arranhões de CDs, DVDs e telas de celulares –Passe uma fina camada de creme dental na superfície. Deixe agir por 5 minutos e tire com um pano seco. 
Tirar cheiro de alho e cebola das mãos – Basta usar uma colher de sopa de pasta de dente para espalhar na palma das mãos e entre os dedos. Esfregue bem e retire o produto em água corrente.

Limpar jóias – Sabe aquele anel que você adora, mas perdeu o brilho? Ele vai ficar com cara de novo. Em um chumaço de algodão, passe um pouco de creme dental e esfregue na joia.

Remover giz de cera das paredes – Se você tem criança em casa, sabe bem que é muito fácil se deparar com uma parede cheia de desenhos. Se a arte do seu filho for feita com giz de cera, menos mal. A pasta de dente é capaz de limpar sem muito esforço. Aplique uma fina camada do produto e, depois, use o lado mais fino de uma esponja úmida para tirar o excesso. O giz de cera vai sair sem danificar a pintura.

Desembaraçar portas de vidro e alguns tipos de lentes – Óculos de sol, de grau, capacetes. Com o tempo, as lentes ou a viseira podem ficar manchadas e embaçadas. A solução é espalhar um pouco de creme dental e limpar as lentes usando um pano macio. Depois, lave em água corrente.

Remover manchas na madeira – É inevitável. Com o tempo, tampos de madeira recebem manchas de copos e outros tipos. Para removê-las, você deve limpar a madeira com um pano umedecido e um pouco de pasta de dente branca. Depois, é só polir normalmente.
Tirar manchas do tapete – Com a ajuda de uma escova de lavar roupas e um pouco de pasta de dente, esfregue a mancha. Não precisa colocar muita força para não estragar o material. Limpe e veja se a sujeira saiu. Se for preciso, repita o procedimento.

Lustrar a superfície do ferro de passar – O depósito de substâncias minerais podem criar manchas na base do ferro de passar, por isso a pasta de dente pode ajudar. Aplique uma pequena quantidade de creme dental na base do ferro, esfregando cuidadosamente, e depois remova tudo com um pano limpo.
 
Limpar unhas – Você fez uma tarefa com um tipo de material difícil de sair e suas unhas ficaram manchadas? Por incrível que pareça, pasta de dente pode resolver. Basta escovar as unhas das mãos ou dos pés com creme dental.
Com informações da rede
Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

terça-feira

Como fazer para organizar melhor os seus livros


É um conjunto sugestões ou dicas que, é claro, não vai atender ou satisfazer as peculiaridades de cada um, mas, no geral visa colocar um pouco de “ordem” no espaço, facilitando, sobretudo, o acesso e/ou uso.
Uma biblioteca, como a própria casa, é uma espécie de extensão ou espelho do dono, logo, dê uma conferida para se inspirar e fazer do seu jeito.
1. Livros podem estar agrupados por gênero (romances policiais, literatura latino-americana), por autor ou por ordem alfabética (de nome ou de título). Mas você precisa descobrir como se sente melhor para procurar e encontrar sem demora os seus livros.
2. Livros de arte, como fotografia, dão volume e é sempre um prazer ao alcance dos olhos. Dê movimento à sua estante escolhendo alguns deles para deixar com a capa à mostra.
3. Livros com a capa danificada pedem encadernação nova – menos que se trate de uma raridade. Há quem encape vários livros com papel de uma mesma cor para dar a estante um aspecto mais organizado. Mas os verdadeiros amantes de livro ficam de cabelo em pé ao ouvir isso. Assumir que os livros têm cores e tamanhos diferentes, é mais rico, sincero e benéfico para a sua decoração.
4. Coloque alguns volumes deitados e outros de pé. Essa disposição dá movimento à estante. Evite a monotonia.
5. A profundidade ideal para uma estante de revistas é de 25 cm. Uma medida maior deixaria um espaço vazio bom para acumular pó. Já os livros de arte pedem 35 cm. Deixe 40 cm de altura entre uma prateleira e outra – assim você acomoda desde pilhas de revistas até as edições maiores.
6. Empilhe as revistas por título, em ordem de lançamento – assim, a mais nova sempre estará em cima.
7. Revistas de assinatura mensal não devem formar pilhas de mais de três anos (36 exemplares). A consulta fica muito complicada.
8. As edições mais antigas precisam ceder espaço às mais novas. Faça uma doação. Em escolas e hospitais elas são sempre bem-vindas.
9. Edições avulsas podem ser agrupadas. Se possível faça o agrupamento respeitando o tamanho e o assunto de que elas tratam.
10. Porta retratos, bolas de vidro e outras peças queridas trazem equilíbrio quando dispostas junto aos livros. Agrupe os itens semelhantes e observe a simetria: se há um nicho com porta-retratos de um lado, faça um nicho de volume parecido do outro – com livros ou uma caixa.
Com vê, é um conjunto de idéias e sugestões para usar como referência na hora de dar um trato em sua biblioteca
Publicado originalmente em Blog do Linho
Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

sábado

Como fazer para “bater” e/ou retirar um prego da parede de um jeito mais fácil e seguro



Parece simples, não? E é! Mas, o detalhe é que nem sempre usamos o prego adequando ao peso do objeto a ser pendurado, o que pode tanto danificar a sua parede como comprometer a segurança do seu objeto “pendurado”.

Então vejamos.

Marque com um lápis o ponto exato onde o prego deve ser colocado.

Para evitar possíveis escoriações ou rachaduras no reboco da parede, cole fita adesiva, dois pedaços em forma de cruz, exatamente sobre o ponto marcado e só retire depois, e com cuidado.

Se o objeto tiver mais de 2 kg, use pregos de 3 a 4 cm de comprimento e se o peso for menor de 2 kg, é suficiente usar um prego de 1,5 cm.

A fixação deve se feita em um ângulo de 45° com a parede, e se ficar inseguro quanto a atingir o dedo com o martelo, você pode usar um alicate para segurá-lo.

Se a sua parede for muito dura e resistir ao prego, entortando em sua tentativa de pregá-lo, a saída é usar uma furadeira.

Se esse for o seu caso, use uma broca fina, faça um furo de 2 a 3 cm, cubra-o com gesso ou cimento banco e coloque o prego antes que ele endureça completamente.
Daí, assim que tudo estiver seco, e bem sólido, é só pendurar o seu objeto.

Veja também:



Agora, vamos a algumas dicas de como retirar um velho prego da parede, sem danificá-la.

Se ele estiver em bom estado use os “dentes” do martelo normalmente, mas use um pedaço de madeira onde deve apoiá-lo, o que aumenta a tração e protege a parede.

Entretanto, se o prego estiver enferrujado, use um alicate e gire lentamente nos dois sentidos, sem dobrá-lo, e assim que o sentir solto vá puxando lentamente em “linha reta” para preservar as bordas do buraco e a sua parede.

Como vê, com um pouco de jeito e cuidado, tudo vai transcorrer normalmente e a sua parede agradece.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark