sábado

Como fazer para usar a cabeceira descartada de uma cama fazendo um belo móvel

Como pode ver na imagem, é uma peça bonita, funcional e muito fácil de fazer.

A depender do modelo da cama ela pode sofrer variações podendo inclusive ‘levar’ um encosto acolchoado, além do assento. É o que pode ver neste outro modelo de cama abaixo.

A largura, ou profundidade do assento fica a seu critério, pois tanto pode ficar assim, como na imagem, como um banco, ou ficar mais largo/profundo, receber um acolchoado e ‘virar’ um sofá.

Na hora de cortar as laterais da cama, pense nisso.

No caso de optar por ‘um sofá’, você pode, também aproveitar parte do estrado original da cama e compor o fundo, não sendo necessário usar uma taboa.

Confira também:




Mas na verdade é uma redução da cama em si mesma embora a fixação deva ser mais forte e resistente.
Para deixar mais reforçada a fixação das laterais na cabeceira, você pode utilizar estas ‘cantoneiras’ e parafusá-las na base. Imagem acima.


Se decidir pelo sofá, pode reaproveitar o colchão que possa eventualmente estar sendo descartado, já que suas dimensões, largura e altura, vão se encaixar perfeitamente na estrutura do novo sofá.

É cortar um pedaço exatamente do tamanho do assento e complementar o arremate do forro/capa – deixe-o do lado de trás – que será fácil e barateia o projeto.

Pode inclusive, se for o caso, mudar o tecido do colchão, trocando-o por outro como o original ou mesmo mudando para um revestimento sintético e impermeável.
Entretanto, se sua cama tem um design ou estrutura semelhante a esta da imagem, com este fundo liso ou plano, parcial ou total, você pode acolchoar o encosto do seu sofá, como fizemos referência acima.

Para isto, corte uma peça de compensando nas dimensões, altura e largura do encosto, deixando um contorno tipo uma moldura e delineando o corte da parte superior conforme o formato e design da cabeceira.

Faça o mesmo com a espuma, mais fina, no mesmo formato, daí é só montar o acolchoado, fixando-o com tachinhas ou com o grampeador de tapeceiro (aproximadamente 35 reais no mercado).

Para finalizar use cola para fixar o estofado na cabeceira – mantenha sob pressão até a secagem final – daí é só dar acabamento com verniz ou tinta à gosto, preservando o revestimento original da cama que deve ser de verniz, ou optando por pintar a seu gosto, como na imagem.

Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

quarta-feira

Como fazer para usar dicas simples, dar um ‘trato' e turbinar sua memória


Lapsos de memória nem sempre é, como muitos acreditam, um atributo da idade. Os tempos modernos, entre aspas, com suas pressas e desafios mil, criam condições que facilitam as falhas de memória que não escolhe idade para acontecer.

Palavrinhas pós­-modernas, como a ansiedade, o estressetensão continuada, afadiga... São grandes ‘aliadas’ da pouco memória ou lapsos de memória.

Leia também: 





Às vezes são apenas motivos de brincadeiras e gozações, mas, podem vir a prejudicar as nossas tarefas comuns no cotidiano, daí a necessidade de “dar uma cuidada”.

   1. Troque o anel de mão

Relacionar o que você acabou de ver a um objeto ou situação ativa a lembrança. É só ligar um pensamento a outro. Aquela história de amarrar uma fitinha no dedo ou inverter o anel também funciona.

   2. Cultive as amizades

O isolamento social tem efeito indireto na cognição e na memória. Além disso, a solidão é fonte de estresse para o cérebro. Tenha sempre amigos por perto.

   3. Dance

Se mexer de acordo com o ritmo é uma boa opção para exercitar a memória. Movimentos com os quais você não está acostumada a realizar no dia a dia estimulam os circuitos neurais. A novidade desenvolve o aprendizado e as lembranças.

   4. Coloque ordem em casa

Crie uma rotina. Organize-se e guarde as coisas sempre no mesmo lugar. O cérebro aprende, sem você se dar conta, que aquele é o local das chaves ou da escova de cabelo.

Continue lendo, aqui.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

domingo

Como fazer para escolher e usar melhor o pallet em seus trabalhos


O pallet é uma ‘material’ digamos assim que é largamente reutilizado em muitos usos e funções, inclusive para quem gosta de fazer peças diversas em madeira e móveis, já que têm multiusos.

O seu sucesso é tão grande que tem muitas lojas da área que os vendem para esses trabalhos, onde podem ser encontrados de todos os tipos – existem vários modelos e tipos de madeira – inclusive até mesmo previamente tratados, ou seja, lixados e envernizados, embora os preços não estimulem muito.

Entretanto, é possível conseguir por aí, descartados. É comum encontrá-los na porta de hipermercados, depósitos e Ceasas, em grande quantidade.

    Leia também:


A depender do que pretende fazer com eles, é bom saber que, embora existam aqueles só de pinho ou só de eucalipto, o mais comum é feito de um misto das duas madeiras.

A parte inferior, do meio, mais grossa, é normalmente feita com a madeira do eucalipto, mais dura, pesada e bem mais resistente a pragas, por exemplo, além de suportarem muito bem a umidade e usos externos.

Já a parte superior, e quase sempre a parte de baixo, é formado por peças mais finas, é feitas de pinho, madeira mais leve, macia e pouco afeita a ataque de fungos, cupins e brocas, assim como da umidade, logo tem uso limitado para uso externo, a não ser que sejam tratadas.

Mas, por suas características, digamos assim, é mais maleável e têm bastante versatilidade para uma infinidade trabalhos.

Se pretende fazer a experiência e usar esta ‘mina’ de madeira para seus trabalhos, nos links acima você vai encontrar algumas ideias bem interessantes.

Bom trabalho.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

terça-feira

Como fazer para a sua garrafa térmica funcionar com precisão e garantir o cafezinho sempre quente

Quem tem e usa sabe muito bem, que a dita cuja nem sempre ‘entrega o que promete’.

Mas, acabamos por usar assim mesmo, com aquela ‘quentura’ meia boca... Fazer o que não? Mas, para quem gosta, mesmo de um café quente, a solução é fazer um novo ou cometer o sacrilégio e requentar. Pode?

Entretanto, existem algumas dicas que podem dar uma ‘resolvida’ no problema e ajudar a dita cuja a dar conta do recado.

A ideia inicial é escaldar antes de usar pela primeira vez. Se for para colocar bebidas quentes, use inicialmente a água quente, não fervendo, para enxaguar.  Feito isto, encha-a com água fervente, fecha bem e deixe por quatro horas. Se ao final deste tempo a água permanecer quente, ela estará no ponto para ser usada.

Veja também:



Mas, se vai usar para manter água ou líquidos frios, basta dar uma ‘enxaguada’ prévia com água fria. Um lembrete: nunca ponha pedras de gelo, pois pode levar a estourar ou romper a ampola interna.

É o básico para garantir a sua funcionalidade.

Entretanto, estas dicas adicionais vão contribuir para que ela continue funcionando muito bem:

        • Utilize sempre em sua capacidade máxima

        • Jamais coloque bebidas gaseificadas

        • Mantenha-a sempre na posição vertical para evitar eventuais vazamentos

        • Nunca utilize água sanitária ou cloro para realizar sua limpeza

        • Ao lavar espere que ela fique na temperatura ambiente antes de colocá-la sob a torneira

        • Para lavar, utilize apenas detergente neutro e enxague com água morna

Parece difícil, não? Mas, é um roteiro relativamente simples e fácil e que vai garantir o seu cafezinho quente como espera que ele fique.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

sábado

Como fazer para usar novos critérios na escolha da cor da tinta


Claro que a cor da tinta, sobretudo na pintura da casa, é uma questão de gosto. Simples assim, não é verdade?

Entretanto, gostos e preferências estéticas à parte, alguns critérios e ou conveniências podem tornar algumas cores mais adequadas e desejáveis, pelo menos mais adequadas ao ambiente assim como ao próprio bolso.

 Leia também:




É o caso da tinta branca, como você confere abaixo. Ela pode efetivamente fazer a diferença em relação a outras cores.

Veja as vantagens:

-              - Reflete até 90% dos raios solares;

           - Reduz 6% da temperatura dentro da edificação/casa;

           - Reduz o consumo de energia 20% a 70%;

           - Diminui em 1% a temperatura global caso se adotassem telados na cor branca. 

                         Fonte: Lawrence Berkeley National Laboratory

Como pode ver são vantagens consideráveis.

Um aspecto importante é a questão energética e a economia na conta no final do mês. É que a cor branca como que potencializa a luz no ambiente, logo possibilitando o uso de lâmpadas menos potentes e que implicam em menor consumo de energia.

Como pode ver, ainda teria o grande efeito ambiental – aquecimento global – caso se adotasse a cor branca nos telhados, o que, pelo menos em princípio, parece bem improvável, já que, para a grande maioria a questão ambiental não saiu do nível de uma questão acadêmico-ambientalista, logo, ainda, não chegou ao cotidiano das pessoas.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

domingo

Como fazer para parafusar em madeira como um profissional

É, parece até um fetiche ou coisa que o valha, mas, é apenas uma maneira de fazer um servicinho básico com mais eficiência, mais perfeição, e assim contribuir para um melhor acabamento no que está fazendo.

Veja este passo-a-passo abaixo:

Faça um pequeno furo na madeira batendo levemente com a ponta de um prego. Esse furo será uma guia que irá facilitar o posicionamento da furadeira durante todo o processo de perfuração.

A broca adequada deve ter um diâmetro um pouco menor, ou mais fina, do que o parafuso que vai ser usado.
Confira também: 
   - Como fazer para evitar contratempos quando for usar a furadeira 
   - Como fazer para facilitar o uso de pregos e parafusos
Fazendo isso, não tem erro. É o suficiente para fazer um bom furo e um bom uso do parafuso. Entretanto, se mesmo assim, ainda tiver alguma dificuldade com a penetração do parafuso, pode usar um pouco de cera de abelha ou mesmo um pouco de sabão, embora esta última opção não seja a mais desejável já que pode induzir ao enferrujamento futuro.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

sexta-feira

Como fazer para escrever uma conclusão com facilidade

Precisar fazer uma conclusão é uma tarefinha relativamente comum no cotidiano de quem estuda e/ou escreve. Logo, nada como algumas dicas simples para facilitar e agilizar o processo.

Quem usa sabe da importância de que seja ao mesmo tempo simples, precisa e objetiva.

Confira:
1 – Lembre todos os tópicos do trabalho 
Retome todos os tópicos que foram abordados no trabalho, porém, faça isso de forma sucinta e objetiva. 
2 – Faça um resumo 
Procure fazer um resumo de forma criativa e inovadora, para que o mesmo não se torne uma repetição do que já foi abordado. 
3 – Sugira leituras complementares 
Sugira leituras complementares ao leitor, elas podem ajudar a reforçar os pontos que você defendeu em seu texto. Faça isso explicando o porque e quanto seu argumento é importante para o leitor. 
4 – Sintetize o seu trabalho 
Sintetize todo seu trabalho de maneira profissional e demonstre o quanto você entende do assunto, abordando o tópico de maneiras diferenciadas. 
5 – Seja confiante 
Seja confiante, e dê ao leitor a impressão certa sobre sua capacidade intelectual.
Com informações de canal de ensino.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

segunda-feira

Como fazer para usar o Feng Shui e otimizar as funções em seus ambientes

O Feng Shui é uma arte/ciência que tem seus preceitos aliados à tradição milenar.

É um jeito, entre aspas, de dispor os objetos e móveis em seu ambiente, de maneira que possam gerar ou facilitar a circulação de energias mais propícias ao equilíbrio, à paz, ao prazer e à felicidade, para resumirmos.

É baseado na forma como moldamos a energia que se move por nossas casas.

Essa energia é chamada de chi e é influenciada pelos objetos colocados em cada área na arrumação ou decoração. Ou seja: algumas peças impedirão que o chi circule livremente e beneficie aquele ponto de sua vida, enquanto outros favorecerão o movimento.

Veja algumas situações simples e fáceis de adaptar, mas que podem fazer a diferença em sua casa, em seu ambiente de trabalho, em suas atividades no cotidiano.  
1 – Posicione a mesa ou bancada de trabalho em posição de comando, 
2 – Livre-se da bagunça, dê um trato na organização dos ambientes, 
3 – Inclua a cor verde no ambiente, inclusive as plantas, 
4 – Garanta a boa iluminação do ambiente, que é, não só um item de praticidade, mas energético. 
5 – Decore a bancada do home office deixando-o além do simplesmente prático e/ou confortável,
Ou seja, decore a bancada de trabalho com fotos, ilustrações, obras de arte e objetos que te inspirem. Isso ajuda a manter o ambiente de trabalho energizado o dia todo.

Para quem tem um trabalho criativo, deixar a mesa visualmente interessante propicia a imaginação. O Feng Shui, também, sugere uma foto da família à vista para manter sua conexão com as pessoas queridas.

     Lembre-se: Estas situações ficam facilitadas se você tem uma home office, literalmente falando, ou local de trabalho doméstico ou particular, digamos assim, mas pode ser adaptada, na medida do possível a qualquer ambiente de trabalho.

São situações simples e fáceis de serem executadas, mas que trazem em si mesmas os efeitos milenarmente atribuídos ao feng shui.

Só pra lembrar. Estas funções de equilíbrio e otimização energética, digamos assim, não se limitam ou resumem apenas às áreas de trabalho, mas a todo ambiente doméstico.

 Experimente!

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

sábado

Como fazer uma capa de feltro muito boa para o seu celular

São apetrechos, como se diz, que estão na nossa ordem do dia e o seu manuseio continuo acaba por comprometer a sua conservação, sua aparência, logo, uma capinha de feltro pode dar uma força e preservá-los com a ‘cara boa’ por mais tempo, isto além de protegê-los, até contra eventuais acidentes.

O procedimento é simples e o uso de materiais é bem pequeno e barato.
Veja o que vai precisar: 
- feltro colorido (a seu gosto) 
- cola para madeira 
- espátula 
- régua 
- cola quente 
- tesoura
Uma ideia que pode dar um reforço na capa é usar camada dupla do feltro, ou seja, colando as duas partes, o que pode trazer-lhe mais firmeza e proteção adicional.

Corte as partes conforme a peça que vai cobrir - laptop, celular, ou smart – deixando de um a dois centímetros da cada lado, medida que vai ser cortada mais precisamente depois do feltro colado/duplicado, quando deve ficar apenas um centímetro para as junções/colagens finais.

A colagem pode ser feita com a cola comum para madeira. Passe uma camada homogênea fina e para ficar uma colagem mais precisa e com melhor acabamento final, espalhando bem com a espátula. Deixe secar por algo em torno de 24 horas.

Feito isto, proceda às adaptações devidas no tamanho – cortes mais precisos – conforme o tamanho da peça que pretende ‘encapar’. Daí é só utilizar a cola quente para a montagem final.

Lembrete. Na primeira fase dos cortes do feltro, considere deixar uma parte para servir de ‘aba/tampa’, quando pode usar o velcro como fecho, ou faça como nas imagens, com uma ‘tirinha’ a título de fecho/alça.

Terminado o trabalho. Você pode até partir para fazer alguma decoração, bolando desenhos variados com retalhos de feltro.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

quinta-feira

Como fazer para copiar um texto inteiro dentro de outro, no Word

O Word tem recursos, e quantos, que visam facilitar a construção de um texto e otimizá-lo no sentido de que possa se tornar bem mais ágil, prático e acessível, não só a digitação e edição mas, também, o acesso a seus recursos e propostas.

É o caso de inserir um texto dentro do que está sendo elaborado de forma rápida e precisa, embora haja outras formas de fazê-lo, mas bem mais complexas e, porque não, demoradas.

Logo, para isso não é preciso abrir o documento desejado, selecionar e depois copiá-lo para o outro documento ou usar outro procedimento qualquer.

A forma mais rápida para isso é a seguinte.

Clique na guia Inserir, em seguida na seta ao lado de Objeto – à sua direita – e por final clique em Texto do Arquivo que ele vai conduzi-lo imediatamente para os arquivos internos em seu computador. Daí é só clicar no texto pretendido/escolhido e ele será inserido imediatamente no seu texto, exatamente no ponto que escolheu.

Simples não?


Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

terça-feira

Como fazer para ‘vencer’ a procrastinação. É isso, funciona, mesmo!

Procrastinação. A palavrinha já é meio esquisita, o que não falar então do seu efeito em nosso cotidiano, em nossas tarefas diárias?

Veja uma definição da dita cuja: "Procrastinar é o ato de deixar as coisas para depois, e quem tem este hábito tem maior dificuldade em ser eficaz porque adia indefinidamente as tarefas necessárias a fazer o que precisa ser feito".

Por mais que role um ‘lero’ interno que nos convida e vencer a coisa... Nem sempre funciona.

Esta dica abaixo parece simples, mas, funciona, mesmo!
Leia também: 
 - Como fazer para manter um estilo organizado e facilitar o seu dia 
 - Como fazer para sua vida caber nas 24ª cada dia 
 - Como fazer para dar um trato na concentração com algumas dicas da neurociência
Conforme dica do autor de ZTD, veja aquiem inglês, ou o método da produtividade, é simples e funciona. Para começar. Leia agora!

Segundo o método a maior dificuldade do procrastinador, assumido ou não, não é completar alguma tarefa a que se propõe, mas sim dar início a ela.

É isso! A recomendação é ‘pegar a tarefa’ com toda a sua força de vontade e concentre no início. Feito isso, ‘segure’ por cerca de 2 minutos. Dois minutos!

É o que você precisa!

Vai perceber que a tarefa se desenvolve naturalmente.

Como disse no principio, parece simples, não? E é simples! Só que funciona, mesmo!

Confira!

 Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark