segunda-feira

Como fazer para cuidar ou recuperar o seu zíper com problemas


O zíper dispensa maiores apresentações, não é verdade? De presença quase universal em nosso cotidiano, não raro ele dá de emperrar e costuma até deixar-nos na mão em hora inoportuna.

Entretanto a solução nem sempre é trocar ou coisa que o valha. Observando algumas regrinhas no uso e alguns procedimentos para recuperar quando apresentarem problemas, eles terão uma vida muito longa e sem contratempos maiores.
Veja também: 
 - Como fazer para resolver probleminhas com suas roupas com dicas simples e fáceis 
 - Como fazer para garantir boa aparência e durabilidade de suas roupas com facilidade
Neste quadro abaixo, vai conferir em como usar melhor para tê-los sempre bem, observando algumas regrinhas.
Clique na imagem para ampliar
Todavia, em que pese os nossos cuidados, eles não raro apresentam alguns probleminhas que dificultam o seu uso. Veja relação abaixo dos mais comuns.

Quando se apresentam: separados, e tem outras situações idênticas, mas que precisam de medidas diferentes: meio emperrados, preso e com problema de deslizamento.

É só clicar no link equivalente ao problema e verá como proceder com facilidade para resolver.

Com informações de adventurezone

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

sexta-feira

Como fazer um envelope de couro para portar seus cartões

Um gesto bem comum no cotidiano é a busca na bolsa por cartões de crédito quando, não raro, o vendedor ou caixa aguarda. É que nem sempre os encontramos onde achamos que os tínhamos deixado.

Daí a ideia de fazer uma bolsinha personalizada feita por você mesma pode ser uma boa ideia.

No passo a passo abaixo, em imagens, vai conferir que é bem fácil fazer uma, o que vai dar uma racionalizada no guardar seus cartões na bolsa.

Uma ideia adicional é a reutilização de algum objeto de couro que já tenha em mãos e indo para o descarte. Uma bolsa velha, por exemplo. Se não, pela quantidade de material que vai utilizar, muito pouco, vai custar baratinho com o sapateiro mais próximo.
Clique nas imagens para ampliar
Vai precisar de um envelope modelo/molde de papel, destes pequenos de convites, veja imagem, que pode encontrar em uma papelaria. Confira o tamanho com os cartões. Lembre-se que serão vários os cartões.

Usado o molde e cortado o tamanho exato, é hora de escolher se prefere o lado liso ou camurçado do couro.
Para garantir a firmeza e formato da bolsa o ideal é que faça uns pontos, de costura, em ‘pontos chaves’ – veja imagem – para manter a estabilidade. Você deve utilizar na costura um fio de algodão grosso e forte com agulha adequada.

Pronto o trabalho, leve a um armarinho ou sapateiro para que seja colocado o botão de pressão com um balancim.

Com informações de superziper

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

terça-feira

Como fazer para restaurar lesões em móveis de madeira

Essa massa de madeira é ideal para ser aplicada em buracos médios, rachaduras mais acentuadas ou imperfeições em geral.

Ela pode ser feita com serragem de madeira que pode ser grossa ou fina, a depender do acabamento que você quer dar ao objeto ou móvel que apresenta defeitos, ou mesmo lesão ou rachadura por queda ou pancada.

Até mesmo uma peça atacada por cupins, a depender do tamanho do estrago, dá para recompor muito bem.  No caso, é necessário antes exterminar o cupim inteiramente. Um jeito simples e caseiro de fazer isso, você confere aqui.

Vejamos. Se tem acesso a uma marcenaria, serraria ou coisa do gênero por perto, é só pegar um pouco da serragem, que tem muito por lá e, a depender do uso que for fazer, pode usar assim mesmo, ‘in natura’ ou até mesmo peneirar para conseguir uma serragem mais fina para serviços mais delicados.

Daí e só misturar com a cola de madeira em boa consistência – ou seja, mais dura – já que muito mole ela pode ‘murchar’ depois de seca.
Use uma espátula para recompor a parte lesada da peça que quer recuperar, limpe os excessos com um pano, e depois de seca é só dar o acabamento com uma graduação de lixas, da mais grossa até a mais fina para o acabamento final.

Mas se não tem a serragem pronta à mão, você mesmo pode fazer.

Se normal pode usar um serrote comum e conseguir serrando uma peça de madeira, quando pode inclusive escolher a cor da madeira que mais se aproxima da peça que pretende restaurar, se não, use um arco de serra, segueta ou serra de ferro, e consiga sua serragem bem mais fina.
Confira também: Como fazer para recuperar pequenos danos em seu móvel compensado
Para garantir o tom mais adequado ao da peça que visa recuperar, além de tentar a serragem, madeira, mais adequada, você pode chegar à tonalidade que pretende usando o verniz de tom mais aproximado, se for o caso.

Tem ainda os corantes industriais que ‘imitam’ os diversos tipos e tons de madeira, mas é bom conferir e fazer testes antes, pois nem sempre garantem o que prometem.

Você pode ainda utilizar a massa epóxi própria para estes casos, mas em função, sobretudo de sua cor branca, ela tem um uso limitado a peças pintadas. Você confere aqui, o que pode ser melhor e mais rápido pra você.

Como vê, é simples e fácil e vai garantir a boa aparência da peça que quer recuperar.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

sexta-feira

Como fazer para adicionar mais tranquilidade e qualidade de vida a este ano que está começando

Três coisas que pode acrescentar em sua vida, em seu cotidiano e que, com certeza, vai trazer mais tranquilidade e adicionar muita mais qualidade à vida.

É começar o ano mudando alguns procedimentos que já se tornaram lugares comuns – e que todo mundo faz – como a fixação por sair de casa sob qualquer pretexto ou frequentar compulsivamente os locais da onda, da moda, aqueles em que todos vão, por exemplo.

Veja isto:
Recebendo em casa 
Ficar em casa é o novo sair. De acordo com profissionais da área, receber os amigos para curtir uma convivência mais efetiva, tipo cozinhar juntos, bater aquele papo descontraído e usar a criatividade para curtir um dia feliz. Por isso, aposte no lar como extensão do entretenimento e reforce suas relações e laços afetivos. 
Novo celular 
É saúde mental, um incentivo à pausa nas redes sociais. A ideia é aproveitar mais os momentos na vida real. E não é preciso desligar ou colocar o celular no modo avião, apenas evitar o uso durante aquele jantar com amigos, ao acordar ou fazer as refeições, não ceder à compulsão de interagir de imediato assim que recebe uma mensagem ou contato, não raro comprometendo aquilo que estava fazendo... 
Sua saúde mental agradece este adicional em tranquilidade e qualidade de vida.
Explore a cidade 
Chegou o fim de semana e não sabe o que fazer? Dê um trato em um item da agenda na casa que estava pendente, ou fuja do comum e explore sua cidade. É isso, vá a museus, parques, centro histórico... 
A infraestrutura urbana pode (e deve!) ser bem melhor aproveitada. Tem muita coisa boa e interessante, descubra e aproveite.
No mais é usar a criatividade que vai encontrar um jeito seu de otimizar esse novo ser e fazer.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

terça-feira

Como fazer para controlar senão eliminar o ‘mato’ nos passeios ou calçadas portuguesas

Para quem tem passeios ou calçadas feitos com a chamada “pedra portuguesa”, sabe que tem uma verdadeira obra de arte em casa.

Entretanto, uma situação muito frequente nas calçadas portuguesas é a invasão de gramíneas e pequenas ervas que se infiltram entre as pedras e se não combatidas a tempo, além do efeito nada decorativo que deixam, podem até deslocar as pedras e comprometer o passeio, deixando buracos ou falhas.

Geralmente se contrata mão de obra avulsa para retirar periodicamente, mas, sobretudo em épocas de mais umidade ou chuvas o seu retorno é quase imediato.

Uma alternativa que se vê muito por aí, é ‘dar um banho’ de cimento o que além de ter efeito duvidoso no tempo, mata a beleza do passeio, deixando-o irremediavelmente manchado.
Confira: Como fazer uma mistura de cimento para seus consertos e reparos
O que pode ser feito por você mesmo, para ter certeza de que vai sair nos conformes é o seguinte.

Retire manualmente, mas ao contrário do que sempre se faz, quando as arrancam ‘por cima’, use uma faca de ponta fina, tipo aquelas dentadas de mesa, e arranque-as com a raiz, o que elimina e garante um efeito duradouro, mesmo.

Lembre-se de molhar a área meia hora antes para que fique mais fácil retirar a vegetação.

Mas, se quiser uma solução, como poderia dizer..., permanente, é fazer uma massa de cimento, e usando de ‘paciência’ e cuidados, preencher os vãos já abertos utilizando uma espátula, tomando cuidado para se ater apenas aos buracos e depois, usando um retalho de pano ou estopa úmido, limpe os excesso sobre as pedras. Convém molhar a área algum tempo antes para facilitar a aderência e fixação do cimento.

Para facilitar o processo use antes uma pequena espátula e retire a terra solta das reentrâncias ou buracos antes de preenchê-las com cimento.

Uma dica adicional é você usar um banquinho apropriado para este tipo de serviço rente ao chão, o que garante mais eficiência e a ‘saúde’ de suas pernas.
Veja: Como fazer bancos de madeira para usos múltiplos em casa
Neste link acima vai encontrar várias opções que podem ser feitas por você mesmo e assim terá um parceiro fundamental para muitos serviços a serem feitos futuramente na casa.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

sábado

Como fazer para aumentar sua inteligência lendo. Veja sugestões maneiras

A leitura é algo que vai muito além do puro prazer de encarar um livro e se deleitar com ele. Sobre isso não há o que comentar, não é verdade?

Entretanto, como diz o ditado popular: “Nem sempre querer é poder”, ou seja, conseguir fazer, já que um hábito qualquer não se adquire da noite para o dia e sim com algum esforço e dedicação até que a coisa flua natural e prazerosamente.

Vai conferir abaixo algumas reflexões e dicas de como facilitar as coisas.
“Quer aumentar a sua inteligência... Lendo? Veja estas sugestões maneiras
São algumas ideias sobre as vantagens na leitura de tal ou tal livro, ou gênero/estilo, que devem funcionar como mais um incentivo aos leitores, que em tempos de tantas redes sociais da vida, talvez precisem de mais motivos, de mais incentivos para encararem, ou continuarem a encarar, a maravilhosa ‘viagem’ que é a leitura em seu sentido natural, digamos assim.

Mas, não custa dar uma olhada, seja você um aficionado ou prescinda de estímulos extras, como aqueles que vacilam quanto ao uso do tempo entre o ‘livro’ e o ‘smart’, que parece vir se destacando como a bola da vez. Isso sem entrar nos méritos comparativos, é claro.

Já que, não há como fazer – ou comparar – com coisas até opostas, de tão diferentes em tudo, não é verdade?

Confira também 
 - Livros incríveis que você pode ler em apenas um dia (ou menos) 
 - Apesar do fascínio dos ‘smarts’ nas crianças, dá para colocar o livro na brincadeira  
 - Dica de primeira veja lista dos 100 melhores livros da literatura mundial  
 - Clubes de leitura e uma excelente ideia. Se você gosta de ler; é tudo de bom
A ideia no artigo é apelar, no bom sentido, para a vantagem da leitura como fator de desenvolvimento da inteligência, sobretudo. Ou seja, torná-lo mais inteligente, logo mais apto em um sentido mais amplo.

Veja:

Ciências

A categoria não inclui apenas os livros científicos, mas todos aqueles que melhoram o nosso conhecimento sobre o mundo “natural”, como estudos sobre a sociedade, etc. O valor desses livros não vem das teorias que eles provam (ou questionam), mas do desenvolvimento da curiosidade que eles despertam, bem como os métodos de aprendizado. Os livros científicos podem ensinar a conduzir uma investigação, confiar na sua intuição e validar temas a partir de evidências.

Filosofia

Assim como a ciência, a filosofia cresce a partir do pensamento crítico. Ao contrário das ciências, que nos ajudam a entender o mundo exterior, a filosofia é voltada para dentro, facilitando o processo de entender a si mesmo. A filosofia vai melhorar o seu entendimento das necessidades e desejos humanos, além de aumentar o seu conhecimento sobre as principais prerrogativas do comportamento humano.

Ficções científicas

O fato de um livro não ser baseado em uma história real não diminui o seu valor de ensinamentos. Os melhores trabalhos de ficção contêm mais verdade que muitos outros gêneros literários, pois permitem ao seu leitor uma experiência com novas realidades. As ficções criam experiências que elevam o nível de consciência e lidam com questões como a filosofia, a psicologia e até mesmo a história. Lendo ficções você pode desenvolver a sua linguagem e se tornar um melhor escritor, pensador e orador.

História

A história pode parecer bastante entediante a princípio, como todos aqueles nomes e datas distantes. Contudo, a história pode ser bastante estimulante se discutida da maneira correta. Ao invés de longos textos explicativos, por exemplo, é possível encarar os fatos como grandes anedotas, cheia de personagens complexos e ideias inovadoras para a época. Aprendendo o passado você se torna mais capaz de interpretar os fatos do seu tempo e consegue reconhecer, inclusive, as heranças deixadas por outras épocas.

Poesia

leitura de grandes poesias produz um sentimento de admiração e reverência com relação ao poder das palavras. Ela aguça suas competências linguísticas e ajuda a desenvolver a sua eloquência. Além disso, você desenvolve o seu vocabulário e compreende melhor o significado das palavras.

Com informações de UniversiaBrasil

Publicado originalmente em Blog do Linho.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

quarta-feira

Como fazer uma cama para seu gato ou cachorro pequeno usando uma cadeira velha

Já publicamos aqui algumas ideias de reaproveitamento de móveis e peças diversas de casa, digamos assim. Tipo portas, gavetas, camas, malas, janelas, cadeiras etc.

Como pode ver nesta imagem acima, é mais uma forma de reaproveitar uma cadeira que esteja ‘dando sopa’ por aí, ou seja, meio que fora de uso e/ou do contexto.

Esta da ilustração é uma cadeira antiga que talvez mereça outro destino, mas acaba por dar um toque meio que artístico à cama dos pequenos, gatos ou cachorros.

Você vai utilizar a parte do encosto para a cabeceira e a da frente invertida da cadeira para fazer os pés da cama.
Confira: Como fazer para transformar portas descartadas em estantes funcionais
A depender do tamanho do seu ‘pequeno’, vai providenciar um caixote comprido com madeira, que também pode ser de reutilização de peças de compensando ou mesmo aglomerado, quando pode usar cola de madeira e pregos para a fixação.

A altura do caixote, ou lateral da ‘cama’, deve ter algo em torno de 10 cm de maneira que possa dar firmeza e bem acomodar o colchão.

Cole e parafuse as peças para que a estrutura tenha a firmeza necessária, sobretudo se o ‘dono’ for um cachorro meio ‘estabanado’. A altura do chão deve ter algo em torno de 3 a 5 cm.

Montada a cama, é partir para fazer um colchão de material que possa ser lavado com facilidade, com tecido sintético, e espuma adequada.

Você pode manter o revestimento original da cadeira ou partir para pintar/envernizar a seu gosto.
Obs. 1_Talvez o uso de um lençol não seja só um preciosismo, pois vai facilitar a higiene e a conservação do colchão. Ele pode ser preso com elástico, tipo ‘lençol convencional de elástico’, ou seja, preso nos cantos. 
Obs. 2_Outro lembrete é colocar pedaços de feltro – presos com cola – nos pés, para que ao ser deslocada ou arrastada, às vezes pelos ‘próprios donos’, não venha a riscar/arranhar o piso, caso ele seja de taco ou madeira.
Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

domingo

Como fazer para tirar mancha de queimado em panelas de aço inox


As panelas de aço inox, assim como outros utensílios do mesmo material, vêm gradualmente aposentando aqueles de alumínio. A explicação seria maior durabilidade e até mesmo hipotéticas vantagens para a saúde, já que o alumínio que se desprende do utensílio durante o uso não seria nada saudável.

Entretanto o inox costuma ‘queimar’, ou seja, manchar de forma dura e difícil de limpar, tanto interna como externamente, chegando a um ponto que seria praticamente ‘inlimpável’, daí a necessidade de manter a limpeza sempre em dia.
Confira também: 
  - Como fazer para dominar truques de limpeza de ‘profissionais’ 
  - Como fazer para usar água oxigenada na higiene e limpeza da casa (e outros artigos sobre limpeza)
Vejamos um jeito simples.

Faça um mistura com bicarbonato de sódio dissolvido em álcool etílico, comum, até formar uma pasta. Utilizando um tecido macio, ou mesmo uma bucha comum, esfregue nas partes manchadas de forma suave, evitando movimentos circulares, o que levaria a manchar o metal, fazendo no sentido natural do veio do metal.

Feito isso, é só enxaguar e secar.

Manchas de água que aparecem quando são lavadas e não secas, o que não chega ser um problema, é só passar um pouco de álcool com um pano macio.

Para outros tipos de manchas, como de oxidação ou outro tipo de sujeira, use um mistura de amônia com água e esfregue na parte afetada, daí e só enxaguar.

Se a manchada é uma panela de alumínio, nada como o velho e eficiente Bombril, esfregado com o suporte de uma bucha comum.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

quinta-feira

Como fazer para resolver problemas com o chapisco na parede


É uma atividade que pelo visto entrou meio em desuso, que é o de encarar alguns consertos ou minirreformas em casa. O recorrente mesmo para coisas simples e pequenas é buscar a mão de obra especializada.

Quanto a mim eu gosto de encarar os desafios que aparecem. Não, não é pela economia, é pelo simples prazer de encarar e resolver.

Recentemente, depois de ter uma minichuva dentro do quarto, vazando da laje, acho que um cara da empresa de internet andou quebrando uma telha quando veio instalar a dita cuja, optei por eu mesmo resolver.

Esperei só as chuvas pararem e dei um tempo para as telhas secarem, quando subi no telhado – pela primeira vez nesta praia – e dei conta do recado em pouco tempo, identifiquei e troquei a telha/calha quebrada. Simples assim.

Se a coisa parece meio complicada, é só fazer uma pesquisa e encarar.

Agora o desafio foi o de ‘consertar’ um pequeno pedaço do chapisco que ‘estufou’ e rompeu, exatamente no muro da frente da casa e como ele é meio colorido o ‘buraco’, embora pequeno, era gritante.
Veja como é simples. 
1 – Identifique as áreas afetadas e usando uma espátula reitere-as, 
2 – Com o uso do jato de água da mangueira retire todo o pó restante, 
3 – Faça um massa com 3 parte de areia própria, mais granulada – média ou grossa sem peneirar –1 parte de cimento e outra parte de cal, 
4 - Providencie um retalho de tela de metal ou mesmo de plástico, tipo uma peneira grossa, 
5 – Com uma colher de pedreiro vá jogando a massa através da tela – veja imagem acima – até preencher o ‘buraco’ e refazer o alinhamento com o resto da parede.
Daí é só esperar secar totalmente e refazer a pintura original. A depender da cor da parede, você pode dar uma demão base de cal, para incorporar melhor a cor original.
Obs. 
1 - Alguns itens necessários podem ser improvisados, já que provavelmente serão utilizados apenas uma vez e não vale à pena investir em uma peça original, tipo peneira de pedreiro, daí o improviso. 
Você conversa na casa de material de construção, onde pode conseguir um retalho de tela adequada. 
2 – A colher de pedreiro é um item que pode ser utilizado mais vezes e o seu preço é pequeno, a partir de 7 a 8 reais a mais simples, logo vale à pena comprar. 
3 – Tanto o cimento, a cal, como a areia grossa podem se encontrados e compradas em pequenas quantidades em casas de material de construção.
 4 – O rolo ideal para refazer a pintura seria um próprio para chapisco. Tecnicamente o textura alta com espuma tipo 23, ou melhor dizendo, aqueles de textura mais grossa. O que não impede que seja pintado com um rolo comum, embora com um pouco mais de trabalho para preencher os ‘vazios e reentrâncias’.
Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

segunda-feira

Como fazer práticos suportes de madeira para sofás e poltronas

São situações meio temerárias estas de comer, beber e até mesmo fazer pequenas refeições em poltronas na sala, sobretudo de TV, correndo o risco de um pequeno acidente indesejável.
Estes suportes para copos e xícaras, sobretudo, são peças simples de madeira, fáceis de fazer que até adicionem algo decorativo ao ambiente, além de sua praticidade.
Como pode ver nas imagens e só escolher de acordo com a estrutura do seu sofá ou poltrona, notadamente o tipo de ‘braço’, quando nem todos os modelos sugeridos se encaixariam, mas, como pode ver, tem modelos para todo tipo de sofá/poltrona.
Neste link aqui, você encontra o como fazer de um modelo bem simples e convencional, informações que podem ser igualmente utilizados para fazer os demais modelos da página.
Como pode ver, as variações são relativamente simples e têm, também, a função de se adaptarem melhor ao modelo do sofá/poltrona, sendo que, como disse, as informações do como fazer no link acima, servem para fazer qualquer um dos modelos sugeridos.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

sexta-feira

Como fazer para limpar, proteger e bem acondicionar suas peças de couro

Passado o inverno surge a necessidade de preparar, digamos assim, as nossas peças de couro, sobretudo de vestuário para que passem muito bem o período quente do ano e cheguem livres, leves e soltas para o próximo inverno.

Para isso algumas regrinhas têm que ser observadas, tanto nos cuidados preliminares como na forma em que devem se acondicionadas e guardadas, para garantir a sua perfeita conservação e beleza.

Por serem produtos naturais e bastante sensíveis, eles estão suscetíveis de contraírem, digamos assim, alguns probleminhas que podem comprometer a sua funcionalidade e beleza.

O velho conhecido mofo é o mais famoso e frequente dos problemas possíveis, além da deformação de algumas peças por ficarem mal acondicionadas, daí a necessidade de observar algumas regrinhas básicas.
Então vejamos algumas situações:
  - Como fazer para hidratar jaquetas e casacos de couro
  - Como fazer para guardar e conservar suas botas de couro
  - Como fazer limpeza e conservação de artigos de couro
  - Como fazer para cuidar de suas bolsas de couro e garantir-lhes durabilidade e beleza
Confira estes links acima, onde vai encontrar as mais variadas situações, procedimento e soluções para bem cuidar de suas peças de couro. Vai encontrar, ainda, alguns links adicionais que ampliam mais ainda as opções de consulta.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

terça-feira

Como fazer para transformar portas descartadas em estantes funcionais

Clique na imagem para ampliar
Já publicamos vários artigos com ideias sobre como reaproveitar portas e também janelas transformando-as em peças úteis e práticas de grande bom gosto na decoração de qualquer ambiente.

Logo, se você encontrar alguma por perto, veja o que pode ser feito para reutilizá-las, já que o ideal seria fazer isso como portas e janelas, mesmo, mas são formas alternativas de aproveitar a sua qualidade, funcionalidade e beleza.
Confira: Como fazer para reutilizar portas e janelas descartadas de forma prática e criativa
Nestas imagens você confere como uma porta antiga de madeira pode ser transformada de forma simples em uma bela estante de livros.

Para começar é necessário retirar as ‘almofadas’. No caso acima totalmente e no segundo apenas as almofadas e mantendo as divisórias e estrutura da porta intacta.

No primeiro caso foi feito um ‘caixote’ fixado atrás, com dimensões de 25 centímetros de profundidade e tamanho a conferir com a dimensão ou altura da porta, onde serão colocadas as prateleiras. As laterais podem se estender até o chão a título de pés ou apoio.

A distância entre as prateleiras pode ser a convencional de 25 cm, que acomoda muito bem os livros em seu tamanho padrão, diríamos assim.

Embora o modelo na imagem não tenha o fundo, ele é opcional, quando pode ser feito com uma peça de compensado fino, o que preserva melhor os livros e até melhora a aparência.
Clique na imagem para ampliar
A segunda opção é mais simples, quando foram colocadas apenas as divisórias. A fixação pode ser feita com cantoneiras – veja imagem abaixo – e o suporte acaba se tornado a própria parede, embora possam ser colocadas duas peças fixadas na prateleira de baixo que funcionarão como ‘pés’.
Clique na imagem para ampliar
Nos dois casos elas podem tanto ser deixadas em sua forma vintage, digamos assim, com a manutenção de puxadores, trincos e a pintura gasta original, como também podem ser adaptadas ao gosto do “freguês”.

Se gostou deste post subscreva o nosso RSS Feed ou siga-nos no Twitter para acompanhar nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark